Chá de Autoestima

Assine e não perca

O que é chá de Auto-Estima?

O Chá de Autoestima é apresentado em três formatos:

o blend chá de auto-estima

Uma mistura desenvolvida pela Nuta Vasconcellos e pela Fernanda Grizzo, com especiarias e flores selecionadas com o objetivo de ajudar no desenvolvimento da autoestima e autoaceitação. O blend Chá de Autoestima é mais uma ferramenta do programa e é produzido com uma mentalização focada em amor próprio e colocado em repouso com energização de cristais que trabalham questões da autoestima. O chá não passa por nenhum processo químico, nem moído, você recebe da forma mais natural possível, conservando suas propriedades. Além de beber gelado ou quente, serve para banhos energéticos, patuás e aromaterapia.

Para saber mais e adquirir o seu

Clique aqui

o que esperar do pro-grama?

Ao longo da vida deixamos de aproveitar oportunidades pessoais e profissionais porque não confiamos em nós mesmas. Surgem alguns sentimentos confusos de insuficiência. Não nos sentimos inteligentes, bonitas, merecedoras ou prontas.

Deixamos pessoas e oportunidades escaparem por falta de amor próprio. Desde muito novas somos ensinadas a nos sentirmos assim. Claro, não é uma coisa assim, escancarada, mas aquela mensagem quase subliminar. Sempre temos que melhorar, nos ajustar, agradar, se enquadrar. É uma forma discreta de nos diminuir em todos os sentidos.

É importante dizer que o Chá de Autoestima NÃO É um programa conformista. Não queremos te convencer a não mudar em qualquer aspecto da vida que você deseja. Muito pelo contrario!

Queremos que você veja a mudança por uma nova perspectiva. Afinal, por que você ainda não conseguiu se amar na totalidade? Por que deseja a mudança mas nunca a alcança? Por que se sente insegura com questões relativamente bobas do dia a dia? Como não deixar que isso interfira diretamente nos seus sonhos e objetivos?

Com um olhar mais atento e amoroso, não caímos em armadilhas pelo caminho, incluindo aquelas que parecem bem intencionadas e que talvez estejam te congelando em um estado que você não está feliz.

O projeto tem como objetivo mostrar que tudo que destrói a nossa autoestima são fatores externos e tudo que precisamos para reconstruí-la está dentro de nós. Existem muitas coisas sobre nós mesmas e nossa força interior que ainda não despertamos. Apresentamos ferramentas que de fato funcionam para você se sentir melhor com você mesma e viver mais a sua própria vida. Uma metodologia própria, desenvolvida exclusivamente para o Chá de Autoestima.

Se você se sente inferior, insegura dos seus talentos e de quem é, se não se sente feliz e realizada na sua vida amorosa, profissional e ou pessoal, convidamos você a conhecer o programa.

Temos certeza que será o começo da sua jornada para despertar uma visão mais positiva e otimista de você mesma e da sua realidade.

Pronta para iniciar essa jornada?

Como nasceu o Chá de Autoestima?

Oi! Quem fala aqui é a Nuta Vasconcellos! Resolvi escrever esse texto pra você que está lendo sobre o Chá de Autoestima e querendo entender um pouco melhor para saber se ele é o que você procura. Afinal, o projeto é pessoal demais pra gente e quero muito que você saiba como ele nasceu de forma genuína, de coração, com muito amor e verdade.

Como chegamos até aqui, com tantas vertentes, palestra, intensivo, chá, produtos? Como essa história começou e como ela está se construindo? Eu acho que a semente do Chá de Autoestima nasceu junto comigo. E essa sementinha foi crescendo, se desenvolvendo até que pude compreendê-la em sua totalidade e finalmente plantar para que o mundo pudesse ver.

Eu escrevo sobre autoestima e questões bem pessoais da minha vida desde criança. Sempre gostei de escrever. Redação, histórias, diários e cartas. Escrever sempre me pareceu uma forma de criar uma nova realidade, de organizar os pensamentos, de me entender melhor e muitas vezes, liberar minha raiva e frustração. Escrever sempre foi minha válvula de escape, um trabalho meu comigo mesma, não era algo que eu pensava em compartilhar com o mundo.

Quando o GWS começou em 2008, não imaginávamos que falar sobre questões mais profundas da minha relação com meu corpo, minha história de vida, relacionamentos, inseguranças, seria interessante, inspirador ou causaria algum impacto positivo em alguém.

Eram outros tempos. Não existia influencer e ter blog e escrever sobre coisas aleatórias ainda era uma novidade, algo em construção, em teste. Eu escrevia e publicava sobre moda, sobre filmes, sobre música... Até que um dia, em 2010 eu escrevi um texto sobre a minha relação com meu corpo e resolvi publicar. Eu "pari" esse texto, depois de uma pergunta (daquelas que a pessoa só está tentando te ofender mesmo) no finado FORMSPRING, o Curious cat do meu tempo de juventude.

Foi um texto meio tímido, meio me sentindo nua em frente a pessoas que eu nem conhecia, mas eu publiquei o "Sobre ser gordinha" em 11 de agosto de 2010.

Nesse momento, eu tive a maior prova do poder da ressignificação (tecla que eu bato tanto no Chá de Autoestima). Eu transformei algo com a intenção de me ofender e me machucar em um texto honesto, forte, de peito aberto, que ajudou muitas meninas. Esse texto foi um divisor de águas pra mim e pro GWS. Foi nesse momento que tive uma resposta incrível de leitoras e eu percebi o quanto era importante falar sobre autoestima. E que eu poderia dar voz e ajudar muita gente apenas escrevendo.

Depois desse texto, muitos outros nasceram e foram transformadores pra mim e para muitas leitoras.

Muitos deles, com temas que levanto no Chá de Autoestima como o "Precisamos mudar nossa relação com alimentação e exercícios físicos", "O que autoestima tem a ver com autocuidado", "Nem gorda, nem magra" (que foi parar no Buzzfeed e inspirou muitas outras blogueiras e youtubers a falarem sobre isso), "Ter amor próprio e autoestima significa não querer mudar nada em você?" e "Você está em um relacionamento ou quer estar em um por que tem baixa autoestima?", pra citar alguns exemplos. (Esses textos estão todos publicados aqui no blog)

Eu resolvi falar sobre autoestima pelo motivo mais obvio: Eu passei a vida inteira lutando muito para desenvolver essa coisa que tanto ouvia falar: o amor próprio. Tive uma infância marcada pelo abandono e perda, uma adolescência onde eu me sentia rejeitada, feia e incapaz, e uma juventude com relacionamentos abusivos e transtornos alimentares e de imagem.

Aos poucos fui aprendendo a transformar minhas fraquezas em pontos fortes, a ver minha história por um ângulo diferente, a ter autorresponsabilidade pela minha vida e meus sentimentos. Coisas que mudaram (e mudam a cada dia) minha relação com o espelho, com a minha capacidade, com meus relacionamentos e com meus sonhos.

E foi da junção desse desenvolvimento em mim e da resposta de vocês com meus textos que eu decidi que queria fazer algo maior e em 2016 eu e a Marie (Victorino) começamos a desenvolver o projeto que criou vida em 2017.

O projeto nasceu porque eu não queria mais só falar de autoestima. Eu queria de fato apresentar ferramentas, exercícios e uma metodologia para quem quisesse entrar em uma jornada de autoconhecimento e amor próprio. E foi assim que nasceu o Chá de autoestima. Depois de muito estudo, testes e aprofundamento. Ele nasceu do desejo de potencializar outras mulheres. Se eu consegui me amar mais e conquistar coisas que me pareciam impossíveis acredite: Você também consegue.

Nuta Vasconcellos

chá de autoestima na sua empresa

Você acredita que o Chá de Autoestima é interessante para sua empresa? Nós temos um formato mais dinâmico da palestra especialmente para empresas.

Entre em contato com a gente para maiores informações:

Empresas que já investiram na ideia: