Publicado em 30 comentários

Sobre ser gordinha e se vestir bem: gordinhas com estilo

Cá estava eu, em mais uma madrugada pensativa… E pra variar, estava pensando em dietas, roupas e todas essas coisas. Um pensamento levou ao outro e percebi como tem meninas que se interessam pelo meu peso. Ok, pode parecer um comentário estranho, mas a quantidade de perguntas no formspring que recebo sobre isso, positivas e negativas é absurda.

Gente parece até que sou verde! Mas eu entendo toda essa curiosidade e resolvi dar a minha opinião sobre isso: Assim como na TV, nas revistas… A blogosfera está entrando em um padrão, e vamos dizer que a grande maioria das blogueiras famosas internacionais e nacionais são magras.

 

gordinhas com estilo

 

A verdade, é que adoramos admirar o que gostaríamos de ser. Salvar fotos no computador das meninas que servem de inspiração para o que queremos nos tornar. Mas e o que somos? Como já disse uma vez sabiamente John Lennon: “A vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos.”

Quero que fique BEM claro que não quero pagar de bem resolvida não! Tenho minhas crises, sinto saudades da época que eu era magra. Mas o que é absurdo é acreditarmos que o que somos hoje, não é bom o suficiente.

Eu sei que, principalmente quando se trata de moda, temos essa tendência a acreditar que para se vestir bem, tem que ser magra! Mas pare pra pensar… POR QUÊ?

 

gordinhas com estilo

 

Se vestir bem, na minha opinião, é saber misturar cores e formas, usar acessórios incríveis, se destacar pelo seu estilo. Mais uma vez me lembrei do meu formspring… Uma menina escreveu que me viu em uma boate e que eu estava de saia bandage e que eu não poderia usar por ser gorda.

Não poderia discordar mais disso! O problema é que tem meninas gordinhas que se escondem em algumas roupas para PARECEREM magras, e nessa busca de parecer o que é impossível, você acaba não conseguindo usar roupas bacanas, estilosas e ficar SIM, uma gordinha bem vestida.

O que eu estou dizendo é para vocês aproveitarem como são hoje, é que tudo pode ficar legal em você e que magreza ou gordura não são sinônimos de beleza ou feiúra. Ou vai me dizer que Fluvia Lacerda, nossa top model brasileira plus size, ou Crystal Renn são feias?

Ou quem sabe a mais nova integrante do time das gordinhas, a ex primeira top model do mundo Gemma Ward? Aliás, essa confessou ter engordado porque já estava sofrendo para manter a magreza. Sem falar na minha sanfoninha predileta, Kelly Osbourne, que quando começou a namorar o modelo gato Luke Worrall estava beeem gordinha.

E ainda filosofo: Sabe quem põe na cabeça dos meninos que gordinhas não são bonitas? NÓS MESMAS. Quando queremos criticar outra menina, o que falamos? “É gorda!” Quando estamos nos sentindo feias, o que falamos? “Tô gorda!” (aliás, acho que todo menino deveria ler esse post).

Garotas, nós somos nossas grandes inimigas. Nós escolhemos idolatrar tudo que é mais difícil de atingir. Desde magreza, passando por cabelos lisos, perfeitas donas de casa, executivas e mães. Pensem nisso. A verdade, é que nunca estamos satisfeitas com o que somos. E como minha mãe diz: “O tempo passa e percebemos o quanto perdemos tempo com coisas que não valiam à pena.”

Resolvi espalhar nesse post imagens de gordinhas famosas e anônimas, lindas e estilosas para vocês se inspirarem!

Achei alguns blogs de meninas super estilosas e gordinhas! Seguem os links:

Fatshionable – http://fatshionable.com/

Saks in the city – http://saksinthecity.blogspot.com/

The Red Rosette – http://ulrikahblog.blogspot.com/

Young fat & fabulous – http://www.youngfatandfabulous.com/

Beijos para todas as minhas GWS! Magrinhas e gordinhas, Tia Nuta ama vocês igual!

 

Publicado em 11 comentários

Michael Jackson e a moda

Era madrugada e eu não conseguia dormir. Pensava em mil looks, várias peças que queria ter no meu guarda roupa, na minha wishlist e em como eu estava obcecada por aquilo. Fazia tempo que não me sentia assim, apaixonada pela moda… fazia tempos que tínhamos uma relação estável de amor. Querendo consumi-la desesperadamente, assumindo a fashion victim que mora dentro de cada uma de nós.

No meio daquele pensamento “fútil” tentei filosofar; e como acontece quando estamos pensando em tudo e em nada ao mesmo tempo, do shopping cheguei a Michael Jackson. Que a moda agora vai (e já está) consumindo Michael até a última ponta, como diria D2, (olha o que dá pensar na madruga…).

O interessante é perceber que a moda parece que previu que Michael por algum motivo iria entrar na moda.

michael-jackson

Antes de Michael morrer, a Balmain já estava mostrando seus blazers e ombros; e já estávamos vendo nas passarelas internacionais e nacionais lantejoulas, casacos militares, silhuetas magras, ombros exagerados, zíperes, oxford shoes, t-shirts básicas com gola V, chapéus, tachinhas e casacos de couro. Até mesmo a volta fashion das tees com estampas como personagens da Disney e frases engraçadas nos lembra Michael com sua mania de Peter Pan. Era alguma forma muito louca de MJ “sem querer”  deixar seu legado.

A moda faz agora uma mistura do exagero fashion do 80’s com a elegância e simplicidade dos 90’s.

E dentro ainda da minha viagem da madrugada (mesmo já sendo de manhã) achamos o equlíbrio da força. (Star Wars é vício gente, sorry). Depois que a morte de Michael virou fato, não previsão, várias revistas começaram a fazer editorias bem legais com ele como tema, babei nessas fotos da revista Grazzi:

michael-jackson-inspired

Na verdade esse post que passou do shopping para uma galáxia muito, muito distante, é só para celebrar. A moda e Michael.

Arriba, abajo, al centro e adentro!