Antes de contar de fato como a parceria entre eu e a Loja Três aconteceu, deixa eu contar um pouco sobre a minha história. Eu sou formada em estilismo e coordenação de moda, mas o que quase ninguém sabe é que quando eu ainda era adolescente e até o início da vida adulta, muito antes do GWS nascer, eu e a Marie tínhamos uma marca de roupas. Eu desenhava os modelos e a Marie era modelista (das boas!) e fizemos um bom dinheiro, feiras famosas e vendemos até na finada multimarcas chamada U2, que era bem conhecida no Rio de Janeiro com lojas no Barra shopping e Rio sul.

Eu sempre gostei de criar roupas, mas foi na faculdade de moda – quando meu texto sobre a coleção de formatura fez mais sucesso que as peças que desenvolvi – que decidi focar mesmo na minha carreira como comunicadora e falar sobre moda ao invés de, de fato, fazer moda. Daí em diante vocês já devem saber mais ou menos o que aconteceu e se não sabem, é só ler minha bio aqui no site, oras!

Depois que tomei essa decisão e segui esse caminho, até já brinquei de estilista, desenhando algumas peças pra mim e levando para a costureira, mas nunca mais criei nada para uma marca ou para alguém e admito, estava com saudades!

Fiquei extremamente feliz quando a Fernanda Bion, responsável pelo estilo da Loja Três me enviou um e-mail em julho desse ano, com o convite para eu desenvolver uma coleção cápsula em parceria com a marca. Marcamos uma reunião e fomos tomar um café e bater um papo. Logo de cara, percebi que teria carta branca para criar, mas minha primeira preocupação, foi com relação a grade de tamanho da Loja Três.

Todas as fotos da campanha, na página de Editoriais

Eu já amava a marca e namorava a vitrine, mas a maioria das peças não cabia em mim e não via sentido em criar modelos se não pudéssemos aumentar os tamanhos. Foi nesse papo que a Fernanda me disse que a Três estava percebendo a grande bobagem (palavras dela!) que estava fazendo em não ter tamanhos maiores e que sim, minha coleção seria a primeira a apresentar os novos tamanhos: P+, M+ e G+. Nesses momentos é que percebo que meu trabalho vale a pena!

Todas as fotos da campanha, na página de Editoriais

Eu acredito nessas pequenas mudanças que fazem uma grande diferença na autoestima de várias mulheres. O melhor dessa história? Minha coleção será a primeira com tamanhos maiores mas a grade permanecerá na Loja Três para futuras coleções da marca. Não é demais?

Foram vários encontros, trocas de referências, pastas no Pinterest, conversas, cafés, testes de tecidos, de aviamentos (desculpa Fê pela novela do botão do blazer!), milhões de mensagens no whatsapp (duas cirurgias e uma internação de 16 dias no meio), ideias e mais ideias e mais ideias!

Tantas ideias que além das peças, minha versão comunicadora tinha que dar as caras, né? E a Fran Leta (maravilhosa do marketing da Três) sugeriu de fazermos uma webserie de entrevistas com mulheres incríveis para o stories da Três. Recebi convidadas lindas: Carol Guedes, Bruna Novellino e a Nathalie Passos e falamos sobre autoestima, beleza e vida profissional. Vai tá tudo lá, no instagram da Três. Acompanha todo dia pra não perder nenhum, hein!

As peças foram todas criadas por mim e lindamente desenhadas estilo Chico Xavier pela Fernada, mas eu tive uma colaboração muito especial também. A Isabel Bichara da Junk Trash, foi a responsável pelos desenhos lindos inspirados no universo #MãeNuta que estampam a cartela de tatuagens temporárias e uma das t-shirts da coleção. Fiz questão que a equipe tivesse o maior número de mulheres envolvidas possível e as fotos da campanha ficaram por conta da maravilhosa da Juliana Rocha, o fashion film foi feito pela talentosíssima Sthefany de Barros e a beleza pela tombadora Laura Peres. Minhas modelos ,eu escolhi pelo nível de crush mesmo. Por isso, tinha que ter Marie VictorinoIsabel Bichara, Lara Torres e a Raiane Silva.

Pensei nas peças que funcionam para várias ocasiões, então tem uma pegada de alfaiataria e também esportista, básica que a gente ama. Modelagem mais clean, seca e reta e nada de estampas porque acredito que esse tipo de peça é atemporal e por isso, duram bem mais no nosso armário. Com esses tipos de peças, conseguimos ter um guarda-roupa mais enxuto e praticar mais facilmente o slow fashion. As cores também seguem essa ideia: Preto, off-white, jeans, nude e amarelo são cores que funcionam sempre, independente das tendências. Tentei criar peças que casam entre si e que facilmente combinam com a maioria das peças que já temos em casa. Então tem t-shirt básica, top mais simples e também mais sofisticados, blusas e peças finas de tule. Tem saia, calça jeans, calça clochard, calça cenoura, vestido, jaqueta oversized, blazers e até tatuagens temporárias.

Eu desenvolvi a coleção pensando em todas nós, com muito amor e pensando em peças que funcionariam para vários tipos de corpos, independente de você ser alta, baixa, magra, gorda, envergonhada ou exibida. A ideia é que tudo se adapte e você consiga usar de uma forma que se ajuste ao seu estilo, seu corpo e seu gosto. Então as peças dobram, esticam e funcionam com sobreposição. É pra ser você, não eu.

A minha coleção cápsula para a Loja Três está nas lojas. Vai ver onde tem uma loja perto de você. Se você não mora no Rio de Janeiro, encontra todas as peças na loja online da Três. Posso pedir só um favorzinho? Ia AMAR receber um feedback da coleção! Me contem aqui nesse post ou nas redes sociais o que curtiram, o que não curtiram e claro, suas peças favoritas! E se você comprar, usar e postar alguma coisa, por favor: me marca, marca o GWS, marca a Três e seria ainda mais lindo se vocês usassem a #NutaparaTres assim vamos fazer um álbum colaborativo bem incrível.

Tô muito feliz e grata e espero que vocês amem tudo como eu amei fazer.

— ♥ —

Veja também

Copyright © 2020 Chá de Autoestima. Todos os direitos reservados.