fbpx

Desde a puberdade até a menopausa passamos por várias situações vinculadas ao nosso corpo e ao nosso ciclo menstrual. Algumas mais complicadas que outras, mas fato é que ser mulher pede uma conexão maior com o nosso corpo e o com nosso ritmo interno.

Somos cíclicas e passamos mensalmente por quatro fases distintas em nosso ciclo e fases distintas durante a vida, é uma jornada maravilhosa, mas também intensa. Pensando em desmistificar alguns desconfortos que podem aparecer no decorrer dessa caminhada trago hoje 5 problemas ginecológicos as soluções naturais para eles que são super comuns entre as mulheres, mas que podem ser facilmente resolvidos.

5 problemas ginecológicos as soluções naturais para eles que são super comuns entre as mulheres, mas que podem ser facilmente resolvidos.

Ilustração: Vanja Vukelić

Candidíase 

 

A candidíase é uma infecção vaginal causada pelo fungo da cândida. Essa senhora acompanha as mulheres em todas as fases da vida, vive harmonicamente em nossa flora vaginal, mas pode se demonstrar rebelde desde a puberdade até a idade fértil, causando vários desconfortos como corrimento, coceira, mau cheiro e dores.

Normalmente aparece quando há um desequilíbrio emocional intenso, também traz questionamentos sobre a vida sexual e a qualidade do sexo se é que está acontecendo. Observações importantes a serem feitas é como você lida com a energia sexual e como lida emocionalmente com as situações complicadas da vida. A metáfora por trás do fungo que excede os limites da flora vaginal é algo que está ultrapassando o seu limite pessoal e você não está vendo, fique atenta!

Na Ginecologia Natural acreditamos que banhos de assento frios com vinagre de maçã ajudam a equilibrar o pH da vagina. Deixe a pepeka respirar e fique o máximo de tempo que conseguir sem calcinha, respirar é vida para vagina também! A alimentação é um ponto fundamental, evite doces, carboidratos e gorduras, o fungo se alimenta de tudo isso.

Secura vaginal 

 

A secura vaginal nem sempre está associada a falta de libido, pode ser um distúrbio hormonal, menopausa, amamentação, infecções vaginais ou uso de alguns medicamentos. Fato é que há um desequilíbrio no muco da vagina e que acarreta em dores na hora do sexo, coceira na região intima e as vezes até sangramento. Diagnosticada a causa da secura vaginal (diagnóstico que deve ser feito por um médico), o tratamento pode ser feito com banhos de assento mornos, vaporizações ou chás.

Observe se você se permite sentir prazer, não só prazer sexual, mas prazer pela vida. Assim como a falta do muco vaginal dificulta o sexo, também dificulta o nosso fluxo na vida, a nossa flexibilidade ao lidar com as situações diárias, sentir prazer pela vida e pela jornada que a vida é.

Se conscientizar pelo que você realmente sente prazer é o primeiro passo para a cura. Ervas que ajudam e podem ser usadas nos banhos de assento mornos e vaporizações são malva, damiana, folhas de amora e calêndula. O óleo de coco pode ser usado como lubrificante natural.

Cólicas 

 

Para a maioria das mulheres a cólica faz parte do ciclo menstrual, mês após mês esse incomodo se faz presente como se pertencesse naturalmente àquele processo. Mas não é bem assim. A cólica assim como toda dor que sentimos aparece para nos conscientizar que algo está errado no nosso corpo. Cólicas são um sinal de que você precisa se conectar mais com você mesma, respeitar os seus limites, as suas vontades e se cuidar melhor.

A camomila é uma ótima companheira nessa jornada. Uma erva que nos acalenta, dá colo e ajuda a trabalhar a energia feminina interna de forma bem amorosa. Para obter um ótimo resultado comece a tomar o chá da camomila uma semana antes da sua menstruação chegar, ou a mistura Chá de autoestima que tem camomila na sua composição. Assim, você já vai preparando o seu útero com muito aconchego, 3 xícaras por dia é o suficiente.

TPM

 

Assim como a cólica, a TPM se faz presente na maioria das mulheres como forma natural de encarar a pré-menstruação, mas esse período onde o inconsciente da mulher se faz mais presente em sua vida, acaba trazendo algumas situações complicadas à tona como por exemplo uma irritação exacerbada, uma tristeza profunda, uma raiva potencializada e assim por diante. Nada mais é que a nossa psique trazendo emoções que muitas vezes reprimimos.

Para que? Normalmente essa fase que causa tanto tumulto na vida é um sinal para você buscar o Autoconhecimento! Seu corpo só está te mostrando algo que já faz parte de você e que provavelmente é renegado, essa fase é a oportunidade de integrar essas emoções conturbadas. A TPM é a forma como lidamos com as nossas sombras internas, com essas emoções exacerbadas. Sofremos a TPM por não estarmos conectadas com nós mesmas e demasiadamente com o externo.

É difícil dar vazão à essas emoções no dia a dia, então nosso ciclo traz isso como forma de autoconhecimento e cura e a forma como lidamos com isso gera o que chamamos de TPM. Comece a observar o seu ciclo, o seu corpo, crie um diário para você anotar o que você sente e assim ir observando o seu padrão interno emocional.

O seu ciclo é uma ferramenta de autoconhecimento poderosíssima! Preencha a mandala menstrual e permita-se mergulhar nas suas águas mais profundas para sair uma mulher renovada.

Chás que ajudam a passar por essa fase são camomila, dente de leão e erva doce. Acalmam, melhoram o sono e ajudam a retenção de líquido. Outra técnica da Ginecologia Natural que ajuda muito a nos conectar com o próprio corpo e a amenizar os sintomas da TPM é a Vaporização.

Baixa libido 

 

A libido está intimamente ligada com a nossa rotina diária, a energia que usamos diariamente para realizar nossas tarefas é a mesma que usamos para fazer sexo, a energia sexual está em todo o nosso corpo e é a força motriz da vida. Quando usamos dessa energia para muitas tarefas, por vezes acabamos muito cansadas para o prazer carnal.

A forma como decorre a nossa rotina e como reagimos à ela emocionalmente influencia diretamente na qualidade do nosso sexo.

Outro ponto importante é a comunicação entre o casal e a sintonia de propósito. Uma conversa sincera sobre a intimidade sexual e o que pode ser melhorado diante da situação é fundamental, experimentar coisas novas que sejam da vontade de ambos ajuda a apimentar a relação, e não precisam ser experiências radicais ou aventureiras, o importante é que ambos se sintam confortáveis e em sintonia um com o outro.

Um exercício interessante e muito praticado pelos Tantras é sentar um de frente para o outro, nus e simplesmente se olharem nos olhos e se tocarem, mas não com intuito de chegar ao orgasmo, mas sim conhecer o corpo do outro, desbravar esse universo pedacinho por pedacinho com o toque. Não tem tempo certo, existe apenas o tempo do casal. Através do toque íntimo sem a pressão ou obrigação de chegar a algum lugar o corpo se desarma para que a libido aumente e o prazer se faça necessário.

Uma vaporização com a erva Damiana, uma erva afrodisíaca ajuda a dar um “up” na libido, acordar o desejo adormecido. Outras ervas que auxiliam e podem ser ingeridas em forma de chás são ginsen, canela (também encontrado no Chá de Autoestima), maca peruana, catuaba e gengibre.

Espero que esse texto ajude vocês a entenderem que o corpo manifesta nossa mente e espírito. Procure curar a origens dos problemas manifestados. Nunca se esqueça que a conexão mais importante é a que você tem com você mesma.

— ♥ —

Por Carol Lana:

Idealizadora do projeto “Curandeiras de Si”, Womb Keeper registrada, formada em ginecologia natural, homeopatia e constelação familiar. Acima de tudo sou mulher e desbravadora de um mundo único e vasto que é o universo feminino.

 

Veja também

Copyright © 2021 Chá de Autoestima. Todos os direitos reservados.