fbpx

Estamos em pleno vapor com as mudanças aqui no Chá de Autoestima. Depois que a quarentena começou, em março/20, tivemos que adaptar as aulas presenciais pra online e tivemos que parar a produção do blend que era totalmente artesanal. 

Resolvemos investir pra fazer mudanças na marca e também nas estruturas. Estamos loucas pra mostrar todas as novidades, mas já adianto que teremos nosso delicioso blend em sachês!

Esses meses loucos de isolamento social me renderam muitas reflexões, estudos, renovações em várias áreas da vida e eu andei pensando sobre sucesso esses dias e queria falar disso com vocês. Sobre sucesso e comparações.

Essa é a primeira vez na minha vida que eu não tenho outra fonte de renda além do Chá de Autoestima, que é um negócio em pleno crescimento, mas que ainda demanda muito investimento e o lucro não é significativo ao ponto de sustentar por completo a vida de suas duas sócias, eu e a Nuta.

Pois bem, nesse contexto, é fácil cair na armadilha das comparações, né? A gente olha pro lado e parece que tudo é mais fácil, que “com grana até eu”, que tem uma galera aí surfando onda sem fundamento nenhum e tem também aquelas que estão copiando descaradamente o que você faz.

Isso não é pessoal, isso serve pra você que está na batalha de empreender também ou pra você que está lutando pra se destacar numa empresa ou na sua carreira de autônoma. Quando você faz o seu com originalidade e qualidade, é normal que você vire uma espécie de referência.

E aqui entra aquela coisa de ser única, de ter a noção de que só você faz o que você faz, do jeito que você faz. Quando a gente diz que seu super poder é ser você mesma, é disso que falamos também. É saber que sempre que você se voltar pra si mesma, você vai encontrar o melhor caminho. E eu queria que vocês nunca esquecessem disso.

Então, pensando sobre tudo isso, eu comecei a tentar entender como EU acredito que o Universo funcione. E aqui você pode pensar no seu Deus, na sua força, nas energias… seja o que for que você acredite.

O lance é aquele: fazer o seu, ser grata e torcer sempre pra que todas as pessoas que te desafiam sejam felizes e conquistem mais e mais. De alguma forma que às vezes possa ser difícil para a nossa compreensão, o Universo retribui melhor assim do que quando alimentamos raiva e inveja e julgamentos.

Sabe aquelas pessoas que estão sempre de bem com a vida, não importa a merda que aconteça? Eu tenho pra mim que essas pessoas conseguiram virar essa chavinha da real gratidão (não aquele papo gratiluz falso), são pessoas mais felizes. E felicidade, você sabe, não tem a ver com o que você conquista na vida.

Vamos fazer o exercício de imaginar um “campo”, um círculo e que ali estão as pessoas que você admira, julga, se espelha… e é ali que está também o seu sucesso (o que isso significa pra você). 

O que te impede de entrar ou permanecer ali naquele campo, naquela vibração não são os outros, não é quem está ali também, não é quem sai dali, não é quem você julga que não deveria estar ali. 

Quem tem esse poder é só você mesma. Então, eu acho que a gente precisa mentalizar que lá é um lugar de prosperidade. Quanto mais a gente mentalizar que as pessoas que alcançaram o que a gente almeja sejam mais e mais bem sucedidas, mais esse campo vai se expandir. 

Se ficamos constantemente “preocupadas” com o sucesso e reconhecimento do outro, se a gente fica julgando que o outro está lá sem merecer, se a gente fica nesse lugar de pena de si mesma, então estamos enxergando somente esse campo encolher. Você acredita que alguém precisa sair pra você entrar. 

Mas eu acredito que essa é uma vibração de expansão e não de competição. Quanto mais a gente conquista e cresce, mais pessoas a gente carrega junto, mais espaço a gente abre, mais coisas positivas a gente é capaz de fazer pra si mesma, pro mundo, pro próximo. É um papo bem #gratiluz sim, mas pensa se não faz sentido?

É claro que não tô dizendo aqui que basta mentalizar! Nada é conquistado do dia pra noite. A maioria das vezes que você vê uma carreira “meteórica”, ela tem lá uma enorme bagagem de tentativas e erros que você não viu. É claro que é preciso trabalhar duro, se arriscar, não ter medo do fracasso, se aprimorar cada vez mais, investir tempo, energia e dinheiro. Mas estou trazendo aqui uma visão de mentalidade.

E aí, o que será que está impedindo seu sucesso? Comece a valorizar suas conquistas, comece a vibrar pelas conquistas alheias, comece a focar naquilo que transmite quem você é, comece a se colocar no mundo com a sua verdade e depois me diz se você não sentiu a diferença.

 

Veja também

Copyright © 2021 Chá de Autoestima. Todos os direitos reservados.