Publicado em Deixe um comentário

Movimente seu corpo de forma livre: Apenas dance!

dance

Venho aqui hoje pra dar uma dica pras pessoas que odeiam ter que sair de casa pra malhar ou não tem esse hábito de academia, corrida, nem pratica nenhum esporte, os felizes sedentários. Não, eu não vou falar pra você assaltar sua despensa e pegar sacos de arroz ou encher uma garrafinha pet de areia, o que já te obrigaria a sair de casa.

Pra minha atividade, você só precisará de um computador e da internet e se tiver um ps3 ou xbox em casa, melhor ainda: Movimente seu corpo de forma livre: Apenas dance!

DANCE! E não, eu não aceito “não sei dançar” como resposta porque eu não sei cantar e em casa, sozinha (na verdade com o meu marido que diz que eu canto maravilhosamente bem) eu canto as músicas d’Os Miseráveis e eu canto Celine Dion aos berros, como se não houvesse amanhã. Ninguém nesse mundo vai poder falar que eu canto mal, minha voz é horrível e blablabla (e ela é).

Minha primeira experiência de suor em casa aprendendo a dançar foi com Superbass da Nicki Minaj. Um simples refrão que vai te levar uma meia hora pra aprender, se você treinar empolgada, como se sua vida dependesse disso, com certeza, te faz suar tanto ou mais quanto meia hora de bicicleta na academia. Em inglês, mas é só focar nos movimentos. ;)

 




Bom, fiquei um tempo usando essa forma de suar apenas na night. Não aparecia nenhuma dancinha legal pra eu aprender, quando de repente, surge quem?? Ela, Anitta, cheia de passinhos a la Beyonce pra copiarmos.

Sei que Show das Poderosas já é a dancinha mais mainstream do Rio de Janeiro mas eu danço no computador até hoje. Pra aprender, eu fui parando o vídeo e fazendo passo a passo. É bem fácil, não tem mistério:

 




Aprendi essa dança logo no ínicio da febre Anitta e agora o que aconteceu? Todo mundo já sabe…grrr. Parti pra Meiga e Abusada que é um pouco mais difícil. Não tem tutorial, tem que ir copiando mesmo. Só que só tentando, você já dá uma boa suada.

Vai fazendo e as partes que não souber, substitui por um bom rebolado, de preferência agachada pra tonificar as pernocas:

 




Mas não vamos focar só na Anitta, né? Nesse ponto eu já tinha decidido que quando não fizesse muay thai, ia aprender uma dancinha nova e a última escolhida foi Wings da banda Little Mix, aquela que ganhou o X-Factor UK em 2010:

 




 

Reparem que é a mesma menina do Superbass, uma fofa!!!

Prontinho, vocês já tem um bom repertório pra começarem e se não gostarem dessas músicas, o grande segredo é lançar o nome da música que você gosta com tutorial do lado e BAM, aparecerá essa menina aí tentando te ensinar.

Antes que eu me esqueça, se você tiver um videogame disponível em algum lugar, tem um jogo maravilhoso e super didático, com várias aulas de dança diferentes: Zumba Fitness. Vai do funk à dança do ventre, dá até uma passadinha no balé clássico e o melhor, no final te dá a média de quantas calorias você perdeu na aula. Tem aulas de 15, 40 ou 60 minutos ou músicas solo.

Dancem!! É de graça, é divertido e te deixa mais sexy! E apliquem suas coreografias nas nights pra eu não me sentir tão solitária.

 

Por Isa Freire:

assinatura-Isa

 

 

Publicado em Deixe um comentário

Movimente seu corpo: Um incentivo ao Muay Thai

Não sei se já contei pra vocês, mas tenho pavor de modinha. Exemplo: me recuso a correr 1km que seja porque todo mundo tá correndo agora. Sei que isso faz de mim uma ridícula mas eu sempre gostei de ser do contra, então vocês devem imaginar o quanto fico irritada quando alguma coisa que eu amo e faço há séculos torna-se o must-do-it do momento.

E bom, querendo ou não, isto está acontecendo com o meu queridíssimo Muay Thai, Kickboxing, Boxe tailandês, chamem como quiserem.

Eu entrei nessa há mais ou menos uns 10 anos, por influência de um ex-namorado (as usual). Comecei treinando na academia que eu malhava com várias outras meninas, mas sempre fui a menina que diferente de todas as outras não estava mais interessada em emagrecer do que de fato em aprender a lutar (é assim até hoje).

Depois passei a treinar com um cara que está famosérrimo lá no Largo da Barra, foi nessa época que comecei a me “viciar”. Fazia duas aulas seguidas às vezes (louca, porque nessa mesma época eu entrei na modinha vegan, resultado: virei um fio de pessoa com um cabelo podre amarelo e pele cinzenta).

Terminei com o tal namorado e adeus Muay Thai. Depois de 2 anos seguidos, dei uma longa pausa nas minhas lutas mas sempre morri de saudades. Eu sou uma pessoa que PRECISA liberar raiva de alguma forma e ainda não achei uma melhor do que socando alguma coisa, nem que seja uma almofada (melhor se for uma pessoa, claro!).

Passaram-se alguns anos e uma amiga me chamou pra fazer aula particular, fizemos por uns meses, depois desistimos, mais uma vez: fuen… mais uma vez eu voltei a ser a menina raivosa que não podia socar nada e ao invés disso xingava as amigas de vadia pra baixo (porque é assim que uma pessoa com anger management problems se comporta).

Mas a minha história volta a ser feliz (por um lado) agora. Muay Thai virou a mania do momento.. yayyy!!!! E cá estou eu, novamente empenhada, 100% livre de raiva interior, fazendo 2 aulas particulares por semana com o melhor professor do mundo (ele é lá de São Conrado, se alguém precisar de mais informações, me fala), com mil looks maravilhosos de muay thai (meu professor é tão maravilhoso que elogia meus looks) e cheia de vontade de lutar com alguém.

O problema é que eu sou pequena e leve e que muito mais da metade das meninas que treinam, tão lá pra aprender e emagrecer mas não necessariamente pra lutar com ninguém. Então fica aqui um apelo: meninas com menos de 50 kgs que sonham em bater e apanhar de alguém: me liguem, me mandem um telegrama!

E, sério, f*** que é modinha, entrem nessa, mesmo que vocês sejam do contra: traz segurança, autoestima, emagrece, te deixa sarada e te faz liberar toda a raiva que tem dentro de você!!

Por: Isa Freire

assinatura-Isa